Páginas

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Micropoemas


Alto

As vezes quero ser vida
Assim, em forma de estrela
Estar no alto brilhando
Para alcançar algo pleno
De forma rara e certeira




Residência
Moravam nele três tempos
Um de sonhos
Um de areias
Um de ventos

Solidão

Notas soltas
Rimas poucas
Sol em vão
Cunhatã

Sonho de pele morena
Brinca na selva, serena
Ao canto da juriti

Paladar

Sobre a mesa te recebo sonhador
Sobre a mesa
Vinho seco, mãos, amor

Outono

Quando caem as folhas secas
Desfaço-me em ventanias
Já não piso nas veredas
Pelas noites... Pelos dias

Véspera

Na véspera de tua chegada
Vi o céu mudar de cor
Olhei o mar, medi o vento
E pressenti algo de amor

3 comentários:

  1. Legal o/

    O Twitter a favor da Poesia :D

    Abrçs

    ResponderExcluir
  2. Gosto muito do seu estilo, mocinha.
    Quando eu crescer, quero ser igual a você em talento. rsrsrsrs.
    Estou acompanhando o blog. Muuuuuuiiiittto booomm!
    Grande beijo.

    ResponderExcluir