Páginas

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Carta a um Zeca distante

Também ando à flor da pele
por tuas canções
que fazem chorar
Ando mesmo à flor da pele
banhada em tuas líricas de amar

Nenhum comentário:

Postar um comentário