Páginas

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

A saudade

*A meu marido e filhos com muito, muito amor.
É fogo que arde sem se ver
É um contentamento descontente
Ah, meu amigo Camões
E o que a difere do amor?
Se distrair mata a gente!

Um comentário:

  1. A saudade também dói, Zanny. Mas não mata, faz a gente se orgulhar das pessoas que conhecemos. Teu brilho é muito forte, o amor que você manifesta - pela arte, pelos seus filhos, seu marido, pelo mundo ao redor - é lindo e inspirador. Continue propagando sua mensagem.
    Um beijo grande
    João (do Rio)

    ResponderExcluir